Assine

Fábio Sousa

Mórbido


(haha)


Mórbido
(Fábio Sousa)

Noite, nos veremos
O frio que toca levemente
As folhas mornas
Sua boca fria
A lua encobre seu desejo
A luz ofusca sua realidade
O olhar vazio sem entender
Onde está o sol? Onde está você?

No meio dos segredos
Escondeu-se um Adeus
Breve, lotado, solitário
Esperando o que a noite trás.
Nos olhos que observo
Lembro-me do passado
O riso breve, curto
Porém alegre, e ainda escuto
O silêncio
A voz
Deus.

Naquela manhã você não se olhou
E o frio a tocou levemente
As folhas úmidas
Na tua pele fria.

O sol ainda não nasceu.